sexta-feira, dezembro 29, 2006

QUEM MUDOU O DIA SANTO?

Algumas perguntas para você refletir:

De que faz parte o mandamento do sábado?
Da lei de Deus. (cf. Ex. 20:8-11)--

Quanto tempo vai durar a lei? “A tua justiça é uma justiça eterna e a tua lei é a verdade. Soube, desde a antigüidade, que tu as fundaste para sempre.” (Sl. 111:7-8)

“Não violarei a minha aliança, nem modificarei o que meus lábios proferiram.” (Sl. 89:34)

Alguem tem autoridade para mudar os mandamentos? “Sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe pode acrescentar e nada lhe tirar; e isto faz Deus para que os homens temam diante dele.” (Ec. 3:14)

Segundo a profecia, qual seria a atitude de Cristo para com a lei? “O Senhor se agradou à causa da justiça dele: engrandecerá ele a lei e a fará gloriosa.” (Is. 42:21)--

O que Cristo disse sobre a lei em seu primeiro discurso registrado? “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.” (Mt. 5:17)
PS: Cumprir = obedecer, são palavras sinônimas (cf. consultar um dicionário)--

Será que Jesus mudou algum preceito da lei? “Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei” (Mt. 5:18) “E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til sequer da lei.” (Lc. 16:17)
Cristo não tinha em mente trocar ou mudar qualquer mandamento.

O que Jesus disse sobre os que quebram os mandamentos e ensinam os outros a procederem assim? “Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.” (Mt. 5:19)

Isso mostra que todos os mandamentos continuam obrigatórios na dispensação cristã. Um deles ordena a observância do sétimo dia como dia de repouso, mas muito diversa é a prática de muitos cristãos; em vez disso, guardam o primeiro dia da semana, muitos crendo que Cristo mudou o sábado. Mas, pelas próprias palavras de Jesus, vemos que Ele não veio para tal propósito. Então, deve-se buscar em qualquer outro lugar a responsabilidade dessa mudança.

Segundo a profecia de Daniel, o que o poder representado pelo “chifre pequeno” cuidaria em fazer? “Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos” (Dn. 7:25).

Qual é o único mandamento da lei que envolve o fator ‘tempo’? Somente sábado. Então, esse poder cuidaria especialmente de mudar o quarto mandamento.

Quem é o “chifre pequeno? “Os dez chifres correspondem a dez reis que se levantarão daquele mesmo reino; e, depois deles, se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis.” (Dn. 7:24)Quando Roma caiu em 476 A. D., foi dividida em dez reinos: lombardos, francos, burgundos, ostrogodos, visigodos, vândalos, hérulos, suevos, hunos e saxônios.--

Quando se levantaria o “chifre pequeno? “Os dez chifres correspondem a dez reis que se levantarão daquele mesmo reino; e, depois deles, se levantará outro” (Dn. 7:24)

O papado se levantou em Roma das ruínas do Império Romano.“o qual será diferente dos primeiros” (Dn. 7:24)O papado foi um poder totalmente diferente de todos os dez reinos em que Roma foi dividida, pois exerceu autoridade civil e religiosa, isto é, pretendia domínio universal tanto sobre assuntos civis como espirituais. Era uma união de Igreja e Estado.

“e também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça e do outro que subiu, diante do qual caíram três” (Dn. 7:20) “eis que entre eles subiu outro pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados” (Dn. 7:8)“o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis.” (Dn. 7:24)Daqueles dez reinos, três foram extintos pelo papado: os hérolos, os vândalos e os ostrogodos.

Qual seria o caráter do “chifre pequeno? “Proferirá palavras contra o Altíssimo” (Dn. 7:25)“e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava blasfêmias.” (Dn. 7:8) “daquele chifre que tinha olhos e uma boca que falava blasfêmias” (Dn. 7:20)

Como o apóstolo Paulo descreve esse mesmo poder? “o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.” (2Ts. 2:4)

A Bíblia define blasfêmia como:

1º - O ato de alguém querer se apresentar igual a Deus (cf. Jo. 10:33).


2º - O ato de alguém arrogar a si próprio o poder de perdoar pecados (cf. Lc. 5:21). As seguintes citações, vindas na maioria de autorizadas fontes católicas romanas, indicam como o papado se exaltou de modo a cumprir essas profecias.-O Papa se auto-intitula:“Senhor Deus, o Papa”.[Extraído de Extravagantes do Papa João XXII, tit. 14, cap. 4, Declaramus. Na ed. de Antuérpia de Extravagantes, datada de 1584, as palavras “Dominium Deum Nostrum Papam” (Nosso Senhor Deus o Papa) ocorrem na col. 53.]

O Papa Leão XIII, em uma carta encíclica de junho de 1893, declara:

“Nós temos nesta Terra o lugar de Deus Todo-Poderoso.”

O Papa Inocêncio III declarou:

“O pontífice romano é o representante sobre a Terra, não de um mero homem, mas do próprio Deus.”[Extraído de Decretals of the Lord Pope Gregory IX, liv. 1, tit. 7, cap. 3, Corpus Juris Canon (2ª ed. de Leipzig, 1881), col. 99.]

“O Papa é o Vigário do Filho de Deus, ou a cabeça visível da Igreja sobre a Terra. Os atributos do Papa são os mesmos que os de Cristo. Este pode perdoar pecados, também pode o Papa. O Papa é o único homem que se arroga o vicariato do filho de Deus. Sua pretensão não encontra oposição séria. E isso lhe estabelece autoridade.”[Rev. Jeremias Prendegast, S. J. Sycracusa, N. Y., em Post-Standard, de 14 de março de 1912.]

“O Papa é coroado com uma coroa tríplice, como rei dos Céus e da Terra e das regiões inferiores.”[Na Prompta bibliotheca, Ferraris, vol. 6, pág. 26, art. ‘Papa’.]-

“Todos os nomes que nas Escrituras se aplicam a Cristo... são aplicáveis ao Papa.”[Berlamino, On the Authority of Councils, liv. 2, cap. 17.]

“Tu és o pastor, tu és o médico, tu és o diretor, tu és o lavrador; finalmente, tu és outro deus na Terra.”[Philippe Labbe e Gabriel Cossart, History of the Councils, publicado em 1972, vol. 14, col. 109.]

“Nós (o Vaticano) definimos a Santa Sé Apostólica, e o Pontífice Romano tem a supremacia sobre todo o mundo.”[Um decreto do Concílio de Trento, citado por Philippe Labbe e Gabriel Cossart, em The Most Council.]

“Ensinamos... que quando o pontífice romano fala ex cathedra, isto é, quando no desempenho de pastor e doutor de toda a cristandade, em virtude de sua suprema autoridade apostólica, expõe uma doutrina de fé ou de moral a ser seguida pela Igreja universal... se acha revestido de infalibilidade. Portanto, tais definições do pontífice romano são imutáveis em si mesmas, e não dependentes da aprovação da Igreja.”[Extraído de Patri Privilegium, em The Vatican Council and Its Definitions, por Henry Edward Manning, arcebispo de Westminster (Católico, romano), Londres, Longmans, Green & Cº., 1871, pág. 218.]-

O Dr. Adam Clark, em seu autorizado comentário que leva o seu nome, assim interpreta Daniel 7:25:

“Os papas assumiram infalibilidade, que só a Deus pertence. Pretenderam abrir e fechar o Céu, o que só a Deus pertence. Pretenderam perdoar pecados, o que só a Deus pertence. Pretenderam ser mais elevados que todos os reis terrestres, o que só a Deus pertence. E excedem a Deus ao pretenderem desobrigar nações inteiras do voto de fidelidade ao seu rei, quando este não for de seu agrado. E vão contra Deus, ao concederem indulgência pelos pecados. Esta é a pior de todas as blasfêmias.”--


O que a profecia diz que o papado faria? “Proferirá palavras contra o Altíssimo... e cuidará em mudar os tempos e a lei” (Dn. 7:25)

Que poder arroga autoridade para mudar a lei de Deus? O papado.-“O Papa tem poder para mudar os tempos, ab-rogar leis e dispensar todas as coisas, mesmo os preceitos de Cristo.”[Extraído de Decretal de Translat, Episcop., cap. 6.]

Afirmação extraída de Civilitá Cattolica, de 18 de março de 1871:“O Papa é o supremo juiz da lei na Terra. É o representante de Cristo.” Mencionado em Vatican Council, por Leonard Wooslay Bacon, ed. da American Tract Society, pág. 220.]

“O Papa é de tão grande autoridade e poder que pode modificar, explicar ou interpretar mesmo as leis divinas... O Papa pode modificar as leis divinas visto seu poder não provir dos homens mas de Deus, e age como vigário do Filho de Deus na Terra, com o mais amplo poder de ligar e desligar o rebanho.”[Extraído de Prompta Bilbiotheca, publicado em Roma, em 1900.]

O Papa Nicolau, em seu discurso de n° 96:

“A vontade do Papa representa a razão. Ele pode dispensar a lei, e fazer do errado, direito, por meio de correções e mudanças das leis.”

O Papa Nicolau, em seu discurso de n° 40:

“O Papa está livre de todas as leis, de maneira que não pode incorrer em nenhuma sentença de irregularidade, suspensão, excomunhão ou penalidade por qualquer crime.”

Que mandamento da lei de Deus o papado cuidou em mudar? O 4º mandamento.-

O Dr. N. Summerbell, autor presbiteriano, faz esta declaração em sua obra History of the Christians:

“Ela (a Igreja Católica Romana) subverteu o quarto mandamento, dispensando o sábado da palavra de Deus e substituindo-o pelo domingo, como dia santificado.”[Pág. 418.]-

O ensino oficial da Igreja Luterana, em seu Augsburg Confession of Faith, também reconhece que a mudança foi de autoria católica:“A observância do Dia do Senhor (domingo) não assenta em nenhum mandamento de Deus, mas sim na autoridade da Igreja. (...)


“Eles (os Católicos) alegam que o sábado foi mudado para o domingo, o dia do Senhor, contrariamente o decálogo; como é evidente, nem existe exemplo algum de maior jactância do que a mudança do sábado. Grande, dizem eles, é o poder e autoridade da Igreja (Católica), visto haver omitido um preceito do decálogo.”[Art. XXVIII. Philip Schaff, Creeds of Christendom (4ª ed.), vol. 3, pág. 64. Citado em Cox’s Sabbath Manual, pág. 287.]

Por que o Senhor ordenou que se observasse o sábado? "santificai os meus sábados, pois servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que sou o SENHOR, vosso Deus.” (Ez. 20:20) Como o sábado foi dado para que o homem se lembrasse de Deus, percebe-se imediatamente que um poder que buscasse exaltar-se acima de Deus, procuraria remover aquilo que chama a atenção do homem para seu Criador. Isto não poderia ser feito com maior eficiência do que encobrindo o memorial divino – o sábado do sétimo dia. Por isso a profecia disse que o papado cuidaria “em mudar os tempos e a lei” (Dn. 7:25).--

A Igreja Católica reconhece haver mudado o sábado? Sim. “A Igreja (Católica) declara, naturalmente, ter sido a mudança (do sábado para o domingo) um ato seu, (...) e o ato é um sinal de sua autoridade eclesiástica em assuntos religiosos.”[Mr. H. F. Thomas, chanceler do Cardeal James Gibbons, numa carta escrita em novembro de1895 em resposta a uma consulta sobre se a Igreja Católica se atribui à mudança do sábado.]

Eusébio de Cesaréia, célebre bispo da Igreja Católica, considerado o pai da história eclesiástica, e bajulador e biógrafo de Constantino, afirma:

“Todas as coisas, sejam quais forem, que era dever fazer no sábado, estas nós as transferimos para o dia do Senhor (domingo).” Em Commentary on the Psalms, citado em Robert Cox, Literature of the Sabbath Question, vol. 1, pág. 361.]-

“Não o Criador do Universo, em Gênesis 2:1 a 3; mas a Igreja Católica pode reivindicar para si a honra de haver outorgado ao homem um repouso a cada sete dias.”[S.D. Mosna, Storia della Domenica, 1969, págs. 366 e 367.]

“Deus simplesmente concedeu à Sua Igreja (Católica) poder para dispor qualquer dia ou dias que achar apropriado(s) como dia(s) sagrado(s). A Igreja escolheu o domingo, primeiro dia da semana e, no decurso dos anos, adicionou outros como dias sagrados.”[Vicent J. Kelly, Forbidden Sunday and Feast-Day Occupations, pág. 2.]-

Afirmação extraída do órgão oficial do Cardeal James Gibbons, o Catholic Mirror, de 23 de novembro de 1893:

“A Igreja (Católica)... em virtude de sua divina missão, mudou a solenidade do dia de sábado para o domingo.”[Reimpresso pelo Catholic Mirror como um folheto, The Christian Sabbath, págs. 29 a 32.]-

“A Igreja Católica, por sua própria infalível autoridade, criou o domingo como dia santificado para substituir o sábado, da velha lei.”[Extraído de Kansas City Catholic, de 9 de fevereiro de 1893.]-

O bispo Jeremias Taylor, em seu Ductor Dubitantium, escreve:“O domingo não foi colocado em lugar do sábado... o domingo tornou-se meramente de origem eclesiástica. Ele não foi introduzido em virtude do quarto mandamento, pois os cristãos guardaram por mais de trezentos anos o dia que estava neste mandamento.”-

“Em parte nenhuma figura o domingo como dia do Senhor... Nós, católicos romanos, guardamos o domingo em lembrança da ressurreição de Cristo, e por ordem do chefe da nossa Igreja, que preceituou tal ordem do sábado ser do Antigo Testamento, e não obrigar mais no Novo Testamento.”

Padre Júlio Maria, em Ataques Protestantes, pág. 81.

“Temos feito a mudança do dia sétimo para o primeiro, do sábado para o domingo, sob a autoridade da única sagrada católica e apostólica Igreja de Cristo.”[Bishop Seymour, em Why We Keep Sunday.]-A obra do Rev. Peter Geierman, C. SS. R., The Convert's Catechism of Catholic Doctrine, recebeu em 25 de janeiro de 1919 a “bênção apostólica” do Papa Pio X.

Com referência ao assunto da mudança do sábado, diz o citado catecismo:

“Pergunta: ‘Qual é o dia de repouso?’
“Resposta: ‘O dia de repouso é o sábado.’

“Pergunta: ‘Por que observamos o domingo em vez do sábado?’
“Resposta: ‘Observamos o domingo em lugar do sábado porque a Igreja Católica, no Concílio de Laodicéia (364 A. D.), transferiu a solenidade do sábado para o domingo.”[2ª ed., pág. 50. Obra que está à venda nesse site católico: <
http://tiberriver.com/index.cfm/fuseaction/home.viewItem/SKU/1893/index.htm>

Pergunta: ‘Que dia da semana a Bíblia manda santificar?’
“Resposta: ‘O sábado. Eis as passagens da Bíblia [o autor cita a seguir Ex. 20:8-11; 31:14-15; Dt. 5:12-14; Hb. 9:4].’

“Pergunta: ‘Mas a Bíblia manda observar o domingo no lugar do sábado?’
“Resposta: ‘Não.’

“Pergunta: ‘Quem mudou o dia do Senhor do sábado para o domingo?’
“Resposta: ‘A Igreja Católica.’

“Pergunta:
‘Mas os protestantes observam o descanso no domingo?’
“Resposta: ‘Então, neste ponto, seguem a tradição católica.’”[Cônego Hugo Bressane de Araújo, em Perguntas e Respostas, pág. 22 e 23.]-An Abridgment of Christian Doctrine, do Rev. Henry Tuberville, D.D., de Douay College, França (1649), contém estas perguntas e respostas:

“Pergunta:
‘Como podeis provar que a Igreja (Católica) possui poder de ordenar festas e dias santos?’
“Resposta: ‘Pelo próprio ato de mudança do dia de descanso para o domingo, o qual todos os protestantes aceitam; e portanto, contradizem-se positivamente, observando estritamente o domingo, e violando a maioria dos outros dias de festas ordenados pela Igreja (Católica).’”[Pág. 58.]

Rev. Stephan Keenan, Arcebispo de New York, em sua obra A Doctrinal Catechism, afirma quanto à mudança do sábado:

“Pergunta: ‘Tendes alguma outra maneira de provar que a Igreja (Católica) tem o poder de instituir dias de guarda por preceito?’
“Resposta: ‘Se ela (Igreja Católica) não tivesse esse poder, não poderia ter feito aquilo em que todas as modernas religiões com ela concordam: não poderia ter substituído a observância do sábado do sétimo dia, pela observância do domingo, o primeiro dia da semana, uma mudança para a qual não existe autoridade nas Escrituras.’”[Pág. 174.]

“O Decálogo preceitua guardar os sábados e não os domingos. Foi a Igreja Católica... que transmudou os dias.”[Padre Etiene Ignace Brasil, em O Culto das Imagens, pág. 45.]-

O Rev. Thomas H. Morer, erudito clérigo, cita um papa como havendo dito:“Lembrem-se todos os cristãos de que o sétimo dia foi consagrado por Deus, recebido e observado, não somente pelos judeus, mas por todos os outros que pretendiam adorar a Deus, embora nós, tenhamos mudado o Seu sábado para o domingo.”[Em Discourse in Six Dialogues on the Name, Notion, and Observation of the Lord's Day, pág. 281 e 282.]


Agora te pergunto: Você quer seguir o Sábado Bíblico e Divino ou um dia espúrio a palavra de Deus inventado por humanos?

7 Comments:

At 9:30 PM, Anonymous Anônimo said...

irmao adventista, ninguem mudou a lei de Deus nem o seu dia.
acontece que tu estas vendo o terreno, vê a Lei espiritual porque ela é espiritual. amem
antes os fariseus e judeus se agarram com unhas e dentes da Lei e os costumes que era figura e sombra de Jesus. ele chegou e nao o reconheceram por causa dessas coisas. o ignoraram, o rejeitaram, e assim com essas visão tu tambem estas negando-o. ele disse deixem isso, eu cheguei, tudo isso nao lhes leva a nada. venham a mim para terdes vida. jesus veio parta te dar vida. ele disse tambem, eu vim do ceu voces podem nao acreditar mais acreditem pelo menos nas obras que eu faço.
nem assim, um povo que lhe esperava, o povo esperam o messias, e quando veio o rejeitaram, porque se apegavam mais a Lei, a lei condena, te pede justiça e nao te pode justificar, te pede santidade, e nao pode tirar das tabuas, quantas coisas a Lei te pede e nada faz, so te condena por causa de tuas transgressões, por isso veio jesus para fazer o que a Lei nao pode fazer por ti. que o Espirito de Deus esteja no teu espirito.
rcaraujovoip@yahoo.com.br

 
At 12:00 AM, Anonymous Anônimo said...

Na verdade, não foi Constantino quem mudou o Sábado para o Domingo. Antes, os pais da igreja já cutuavam no Domingo. A Bíblia, também, dá testemunho de que os crentes cutuavam no Domingo.

O Sabbath era sombra e se cumpre em Cristo Jesus. Ele é o nosso verdadeiro descanso. Quem está em Cristo está no descanso de Deus, portanto o Domingo é um dia especial de adoração, cultuamos e adoramos a Deus por já nos encontrarmos nesse descanso. Portanto, não precisamos guardar algo que já estamos nele. A lei é boa e santa e devemos entender que continua vigorando, mas porque o Sábado está nos mandamentos, não significa que devemos guardar os preceitos serimoniais dessa lei.

 
At 10:04 PM, Anonymous Anônimo said...

estou de pleno acordo contigo.

 
At 10:09 PM, Anonymous Anônimo said...

esse disenformado que mandou esses comentarios ai dizendo que niguem mudou a lei, deveria estudar, por que ele não tem nenhum tipo de ser alguem que tenha pelo menos um pouco de inteligencia pra falar sobre o assunto.
esse é um assunto pra quem tem inteligécia.

 
At 3:12 PM, Blogger Paulo Masson said...

DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE NÓS...
O PROFESSOR COLOCOU INUMERAS INFORMAÇÕES, PASSEOU PELA HISTÓRIA, FOI EFICIENTE EM SUAS PESQUISAS, DEU UMA AULA MARAVILHOSA A RESPEITO DA MUDANÇA DO DIA SANTO, NÃO SÓ FALOU MAS PROVOU O QUE DISSE, MOSTRANDO OS RELATOS DOS LIDERES CATÓLICOS...
ENTÃO VEM UNS E OUTROS QUE SEGUEM ALGO DIFERENTE, NÃO POR TEREM CONHECIMENTO OU ARGUMENTOS PARA SE BASEAREM, MAS POR TEREM OUVIDO FALAR, E QUEREM QUESTIONAR OS "ARGUMENTOS E PROVAS" QUE O PROFESSOR MENCIONOU...
NÃO SERIA MELHOR SE PREPARAR, ESTUDAR O ASSUNTO, E DEPOIS...
TENTAR ARGUMENTAR, NÃO APENAS POR PAIXÃO, MAS COM ALGUMA RAZÃO...
SE QUER DISCORDAR, TENTE SER IGUAL OU MELHOR NAS CITAÇOES E NOS ARGUMENTOS...
TENHA RESPEITO PELO CONHECIMENTO DOS OUTROS...
QUESTIONE O QUE APRENDEU, PROCURE A BASE PRA SUA PRATICA, PEÇA MAIS REVELAÇÃO AO GRANDE DEUS. NINGUÉM É O DONO DA VERDADE...
SÓ JESUS É A VERDADE...
UM ABRAÇO...

 
At 10:58 PM, Anonymous Cesar said...

Caros e amados.
O homem comum continua não compreendendo que jesus não aboliu a sua Lei eterna os 10 mandamentos. Que é diferente da Lei Judaica.
O sábado - não sou adventista -foi santificado e abençoado - e será nos últimos dias a marca que separará os filhos de Deus(salvos) e os que aceitam a Marca da besta, que será o DOMINGO. Jesus quando dizia que os fariseus e judeus se usavam das Leis para se apresentarem aos homens sem culpa, esqueciam que o Deus verdadeiro tudo vê. Falava da Lei judaica e não dos 10 mandamentos, infelizmente alterados sim pela Roma Imperial e Papal com a desculpa das discussões judaicas e cristãs. Mas a Palavra diz que nenhum til, ou "j' dos Mandamentos eternos podem ser alterada. Paulo não guardava o Domingo há um erro de interpretação porque uma vez como viajaria no domingo, ficou guardando o sábado que se esticou para a madrugada - da época - após o por do sol a falar aos homens no primeiro dia. Mas ele estava guardando o Sábado, como fazia Jesus.
Portanto queridos estudem mais Daniel, Estudem mais o Apocalipse...
O tempo urge, todas as profecias estão cumpridas, faltam apenas a nova Lei domincal já implantada em alguns paises...pesquisem. quando a Igreja católica e todos os protestantes que não dizem a verdade ( falsos profetas) se juntaram a igreja romana para novamente inquirir quem guarda o sábado. Jesus está voltando e não deveriamos debater simplesmente. cavem a Palavra e Deus vai elucidar vossas mentes. Fiquem na paz de Jesus. Não julguem os que não conhecem toda a verdade. Mas conheçam a verdade e ela vos LIBERTARÁ.
Portanto

 
At 10:59 AM, Blogger Fernanda Dias Almenara said...

Parabens pelo estudo. Mt completo!! Nao sou adventista e nem de nenhuma outra denominacao, faço parte da Igreja de Cristo, o unico Pastor, por isso guardo seus mandamentos. Que o Eterno abençoe e de entendimento a todos. O Messias esta voltando, nao da mais pra ficar no "oba-oba"

 

Postar um comentário

<< Home